quarta-feira, 4 de abril de 2012

A Recriação Dos Dinossauros - 1º Temporada - Episódio 2 - Perdidos na ilha dos dinossauros



(Os capítulos são grandes, então só leia se tiver tempo ou leia de parte em parte marcando de onde parou)

A Recriação Dos Dinossauros1º Temporada - Episódio 2 – Perdidos na ilha dos dinossauros
Nos episódios anteriores:Um garoto de 12 anos chamado Charlie, que era inteligente, muda de estado para ter uma casa própria, já que a antiga era alugada. Na escola, ele sofre Bullying, e quando cresce, ele se torna um cientista famoso, conhece uma garota chamada Emily, ele namora, se casa com ela e tem um filho chamado Chris. Depois ele contrata 30 dos melhores cientistas depois de fazerem testes difíceis para fazer algo que nenhum outro cientista teria feito. Eles criam um parque em uma grande ilha e recria os dinossauros após muitas pesquisas, mas uma tempestade acaba com a energia e os dinossauros escapam matando todos os cientistas, menos o Charlie que se esconde. E alguns anos depois, durante uma perseguição, uns terroristas se escondem numa ilha e os policiais os seguem. Mas quase todos são devorados, e um deles é esmagado.E outra equipe é enviada pra lá para investigar a morte deles.
----------------------------------
Após terminarem de ver a manada de herbívoros, eles logo continuam sua missão para investigar mais a morte de seus amigos, e vão para o lado esquerdo deles seguindo por uma trilha de areia com pedras, a barrancos de terra seca, com poucas árvores que estão descascadas e sem folha, eles andam mais um pouco e vê uma trilha de sangue.
Joyce: Olhe, uma trilha de sangue, vamos segui-lá.
Rudy: Certo.
E eles seguem e vê um pouco mais pra frente, os documentos dos outros policiais que caíram do bolso dele, quando o Tiranossauro os devorou. Rudy pega os documentos.
Rudy: Esses são os documentos de nossos amigos, devem ter caído enquanto algum dinossauro matavam eles, vamos levar como prova, e também, esse sangue, que provavelmente é deles.
Jessie: Certo.
E eles coletam sangue e pegam os documentos guardando numa bolsa. E eles de repente sentem um cheiro horrível.
Steven: Ah, que cheiro horrível é esse? Algum de vocês tomou banho?
Stacy: Cala a boca seu idiota.
E ela logo da um tapa na cara dele.
Rudy: Não, olhem lá.
De repente eles vê um corpo de um policial, todo estraçalhado.
Rudy: Então esse era o cheiro horrível...
Chuck pega seu binóculo e olha ao redor, não encontrando mais nada.
Chuck: Não há mais sinal de nada por aqui.
Alvin: Não parece que fugiram. Como eram uma equipe, morreriam juntos, em 50% de chance, dependendo do tipo de coisa que os atacarem. Além do mais, não há sinais de que fugiram, e outra, tem mais sangue do que um humano tem dentro do corpo, vai ver algum terópode grande pegou um de cada um antes mesmo dele fugir, e parece que um deles tentou passar por debaixo das pernas e foi esmagado.
Rudy: Pelo jeito, você também sabe coisas de dinossauros.
Alvin: Eu aprendi com você, e pela pegada, parece ser de um...
Stacy: Um o que?
Alvin: Oh não... É de um Tiranossauro.
Rudy: Tiranossauro? Foi o que pensei, mas agora estamos ferrados, o cheiro de sangue que coletamos, vai atrair o Tiranossauro mais cedo, ou mais tarde, precisamos sair daqui, mas antes, precisamos tirar fotos.
Steven tira fotos do corpo e da pegada no mesmo lugar.
Rudy: Não podemos deixar que as provas, sejam perdidas.
Todos dizem: “OK”
Stacy: Rudy e Alvin, se sabem tanto sobre dinossauros, por que não se tornaram paleontólogos ou coisa assim?
Rudy: É uma longa história.
Alvin: É...
Depois eles vão andando se guiando pelo radar até chegar onde tem a floresta com vários X.
Rudy: Beleza, agora só falta voltar pro avião.
Steven: É!
Depois 4 raptores aparecem na frente.
Robert: Como é que eles sabiam onde estávamos?
Rudy: Não sabiam. Aqui é um local com várias árvores, plantas e herbívoros. E serve como um bom campo de caça. Eles devem ter vindo pra caçar e nos encontraram. Vamos matá-los porque vai ser preciso isso.
Robert logo atira na cabeça de um matando-o. De repente os outros raptores ao ver correm para os cantos se escondendo, o líder começa a chamar mais do grupo.
Rudy: Ah não, eles estão chamando reforços, vamos sair daqui.
De repente aparecem mais 5 na frente daquela floresta com X. E correm atrás deles numa velocidade em que eles não tem tempo de atirar, e sem opções, eles correm para outro lugar e enquanto isso, atirando neles, e matando alguns mas errando tiros em outros, até que eles chegam num penhasco meio alto, eles matam mais um pouco deles e acaba a munição. Depois os raptores sentem tremores e os policias também. Um Tiranossauro surge do meio de umas árvores rugindo e espantando as aves das árvores e os raptores. Depois o Tiranossauro que tinha sido atraído pelo cheiro de sangue dos raptores mortos e do sangue que eles coletaram olha para os policiais.
Robert: Merda.
O T-Rex logo corre atrás dos policiais, porque só haviam eles lá. Como o Tiranossauro era pesado, e a terra lá era meio frágil, logo o penhasco começa a destruir apenas nas beiras fazendo os policiais caírem de lá de cima escapando do T-Rex mas por sorte eles caem num barranco bem próximo e começam a descer rolando até cair num rio com uma forte correnteza. O Tiranossauro rugia e ia embora. O radar logo saia do bolso de Rudy batendo contra as rochas e quebrando.
Rudy: Droga... Ei, segurem-se nas pedras.
Depois todos se seguram em umas pedras, exceto Robert que não consegue e é levado pela correnteza, caindo da cachoeira logo a frente e morrendo.
Stacy: ROOOOOOOOOBERT.
Depois todos sobem em cima das rochas e pulam nas margens do rio se salvando. Eles ficam felizes por estarem vivos, mas ao mesmo tempo tristes por seu amigo morrer. Depois, eles reparam ter perdido seus cartuchos de munições e suas armas.
Rudy: Droga, além da gente se perder nessa ilha, perder um grande amigo, perdemos nossas armas, e nossas munições.
Alvin: É, como vamos enfrentar os dinossauros sem nossas armas?
Rudy: Sei lá.
Rudy verifica se não perdeu as provas.
Rudy: Ainda bem que nossas provas não foram perdidas. E nossos medicamentos também.
Alvin: É, mas nunca vamos sair daqui pelo jeito.
Rudy: Espera aí... Essa ilha, não tem dinossauros atoa. Aqui deve ser um parque de dinossauros. Pois aquele cientista famoso de que ouvimos falar, o Charlie, ele falou sobre contratar 30 cientistas para fazer algo que nenhum outro cientista teria feito, e essa pode ser a coisa que ninguém teria feito. E as instalações podem estar em outro lugar, vamos procura-lá.
Stacy: Ok mas se aqui é um parque, como os dinossauros podem estar soltos?
Rudy: A algum tempo atrás, houve uma tempestade que deve ter feito acabar com a energia as instalações, fazendo com que eles escapem.
Stacy: Mas como sabe tanta coisa assim se não se fala mais dessa noticia? E foi antes de nós nascermos talvez.
Rudy: Eu vejo todo tipo de noticia na internet, seja recente ou antiga. Agora tudo faz sentido.
Stacy: Tá, mas onde vamos encontrar as instalações, e qual vai ser a primeira?
Rudy: Eu não sei. Talvez devíamos achar o mapa que deve ter sido perdido durante a morte dos cientistas.
Stacy: Como sabe se eles morreram ou não?
Rudy: Se não tivessem morrido, eles poderiam ter dado um jeito de deixar o parque normal, como da primeira vez.
Stacy: É, concordo. Mas o que as instalações tem a ver com nossas armas?
Rudy: Talvez lá tenha armas, porque com certeza os cientistas devem ter levado algumas para usar caso eles escapassem. E podemos pedir resgate, encontrar algum veículo para fugir...
Stacy: É incrível como você chegou a toda essa conclusão.
Rudy: Desde que vimos os dinossauros herbívoros, comecei a pensar porque haviam dinossauros aqui, até que cheguei a essa conclusão. Tem sorte de eu sempre ver as noticias antigas e recentes pela internet.
Stacy: Mas por que você não vê as noticias pela televisão, também?
Rudy: Esqueceu que eu não tenho tempo de assistir televisão? É por causa do nosso trabalho.
Stacy: É verdade, eu esqueci.
Alvin: Talvez não precisamos de um mapa. É só seguir os lados de onde o vento vem ou vai, ou usar algumas coisas que não mostre o caminho.
Rudy: Mas isso não nos leva a algum mapa, ou instalação, pois os mapas podem estar em qualquer lugar a instalações, não sabemos onde estão.
Alvin: Sim, mas podemos saber o caminho para o avião, é melhor nos preocuparmos mais com nossas vidas, as provas e o avião do que com as armas.
Rudy: Ok, mas vamos procurar primeiro o mapa ou as instalações, ou o avião?
Alvin: Melhor o avião.
Rudy: Concordo mas, você sabe como chegar até ele?
Alvin: Ah, não.
Rudy: Que droga.
Steven: Vocês estão tão preocupados para voltar que se esqueceram de um detalhe.
Rudy e Alvin falam ao mesmo tempo: “Qual?”
Steven: Vamos ligar e pedir para uma equipe vir nos buscar.
Alvin: Mas aqui não tem sinal.
Steven: Talvez não, mas não custa nada tentar.
Rudy: É verdade.
E todos vão verificar e vê que perderam os celulares.
Steven: Merda, agora que eu estava com esperanças.
Alvin: Espera aí... Quando nós fomos atacados pelos raptores, estávamos bem perto daquela floresta com X. E tivemos que correr deles até o penhasco, que não é muito longe, aí nós caímos. Quer dizer que é está lá em cima. Só precisamos subir.
Rudy: Bem pensado, mas como vamos subir?
Alvin: Você me pegou.
Steven: Que tal darmos a volta?
Rudy: Nem sabemos onde é o canto da ilha para darmos a volta, estamos perdidos.
Alvin: Mas até que a idéia do Steven não é tão ruim. Mas, o único jeito é improvisar. Vamos andando no meio do nada para ver se achamos alguma coisa que nos ajude a sair da ilha.
Rudy: Não, melhor não. Mas vou deixar como uma opção de último ou penúltimo caso.
Steven: Já sei, vamos fazer a moda antiga.
Alvin: Que moda antiga moleque? Nunca passamos por uma situação como essa.
Steven: Aff, eu digo, para encontrar coisas e escalar, pois precisamos encontrar parte de nossos equipamentos e o avião. E para voltar, precisamos escalar e passar por ali, pois dando a volta vai atrasar muito a gente, percebi agora, considere esse penhasco como atalho.
Alvin: Ah sei, mas não temos equipamentos para escalar no momento.
Steven: Vamos improvisar.
Alvin: De que jeito?
Steven: Vou mostrar...
Steven logo ia para perto das árvores ao lado dele e olhando, logo subia nela e sacava sua faca e golpeando com ela nos cipós, e fazendo eles caírem. Depois ele descia da árvore e amarrava um no outro, depois amarrava sua faca lá e lançava numa pedra no topo do penhasco prendendo em uma outra que tava atrás dela.
Steven: Agora é só subir.
Alvin: Não acho que seja uma boa idéia.
Steven: Prefere dar a volta na ilha?
Alvin: Ââh, Eu vou ser o primeiro a subir.
Rudy: Steven, você pensou bem mas nem tanto. O cipó pode se arrebentar ou a faca escapar dali.
Depois todos escutam o rugido do Tiranossauro.
Chuck: Droga, vamos subir rápido.
Rudy vai pra frente deles não deixando.
Rudy: O cipó não vai ter força o suficiente para agüentar todos nós juntos.
Chuck: Mas o T-Rex logo vai aparecer.
Rudy agarrava ele pela gola da camisa dizendo:
Rudy: Escuta aqui, se subirmos um de cada vez antes dele aparecer, ou aparecer, talvez conseguimos, mas se subirmos todos juntos e o cipó estorar, e todos cair, talvez não conseguimos nos levantar pelo penhasco ser alto, e aí não teremos jeito de subir mais, e eles nos pegará mesmo se corrermos.
Chuck: Ok.
Primeiro Alvin sobe, depois Steven, depois Joyce, depois Jessie, depois Chuck, depois Rudy. E enquanto Stacy subia, o cipó estorava e por sorte ela estar quase no topo, Rudy por pouco pega ela pela mão, e o T-Rex surge do meio as árvores correndo até ela. No momento em que o T-Rex vai abocanhar ela, Rudy puxa ela com força e ele erra.
Stacy: Essa foi por pouco.
Rudy: É.
Chuck: Como ele encontrou a gente?
Rudy: Quando ele foi embora, ele não desistiu, ele foi dar a volta. Para ele conhecer direitinho cada centímetro da ilha, é óbvio que ele está aqui a algum tempo. Ele é persistente, parece que vamos ter mais problemas do que esperado.
Chuck: Mas ele podia pelo menos devorar os raptores mortos que matamos
Rudy: Ele deve ter feito isso, e depois ter dado a volta.
Stacy: Chega de papo furado e vamos dar uma fora daqui logo.
Rudy: Ok.
Todos então vão correndo em direção a floresta com X. Mas não percebem que tinham um bando de Velociraptors atrás deles. Depois eles escutando uns ruídos, eles olham pra trás enquanto corriam vendo eles e depois começavam a correr mais ainda, e por estarem numa floresta fechada, eles tinham mais dificuldade em fugir, mas também os raptores tinham dificuldade em pegá-los. Eles correm durante um tempo até chegarem ao avião. Eles entram rapidamente e fecham a porta antes dos raptores entrarem. Rudy pega uma Pistola MK23-Socom que estava lá dentro e abria a porta atirando em alguns mas vendo que haviam muitos, fechava novamente a porta. Steven liga o avião, e depois decolava. Uns Pterossauros (Pteranodonte) que estavam quase do outro lado da ilha, foram atraídos por cheiro de sangue por perto e quando finalmente chegam, vendo o avião, logo eles atacavam. Steven usa a metralhadora do avião matando todos. Um Quetzalcoatlus que seguia os Pteranodontes, e aparecia sem os policiais perceberem atacando o avião. Todos pegam as armas dentro do avião e um para-quedas. Depois pulava abrindo eles. Eles caiam na água, e quando uns Mosasaurus que estavam pescando, viam eles, logo iam até mordendo eles mas rasgando só o colete, e o avião perde controle e cai em cima deles, numa posição em que não acerta os policiais por sorte. Depois eles voltam a praia e percebem os raptores não estarem mais lá.
Stacy: Essa foi por pouco, achei que eu ia morrer.
Rudy: Eu também.
Steven: Isso foi bem foda.
Rudy: Agora sim que vamos procurar mesmo as instalações, mas vamos dando a volta pela praia, aqui os dinossauros não vem talvez, e se vem, bem dificilmente, provavelmente.
Eles vão andando até que chegam perto daquele rio onde foram levados pela correnteza. Eles logo vê um de seus celulares na margem.
Stacy: Olha, o celular.
Eles logo vão correndo até ele, tentava ligar para seus superiores e percebia estar sem sinal.
Rudy: Droga, sem sinal.
Joyce: Estamos perdidos.
Rudy: Talvez não, espere. Vamos ir até aquela montanha.
Joyce: Por que?
Rudy: A posição daquela montanha fica mais próxima ao continente, e quanto mais perto do continente, mais sinal tem. Além do mais, talvez nos lugares altos também tenha sinal. E caso não der certo também, vamos procurar as instalações, elas podem estar la perto.
Joyce: Ok, vamos indo.
Rudy: Espere, estamos muito cansados e já está escurecendo. É melhor durmir aqui essa noite.
Jessie: Exatamente, aqui?
Rudy: Não, vamos procurar alguma caverna ou árvore.
Chuck com seu binóculo olhando, diz:
Chuck: Não tem nenhuma caverna por aqui, vamos ter que durmir na árvore.
E então eles vão até uma árvore alta e subia nela, depois dormia. No dia seguinte, eles acordam.
Alvin: Eaí, dormiram bem?
Stacy: Como dormir bem num galho duro e desconfortável, e com insetos nos picando?
Steven: É, e ainda mais com os ruídos dos terópodes por perto.
Chuck: Ah, estou com fome.
Steven: Sorte que tem frutas nessa árvore.
Steven pega uma maçã na árvore e come. E todos também pegam uma maçã e come.
Chuck: Pronto, já comemos todas as maçãs boas dessa árvore, pena que eram bem poucas. Mas ainda estou com fome.
Rudy: Todos estamos com fome ainda.
Stacy: É.
Jessie: E o que vamos comer agora?
Depois todos vê um bando de Compsognatos correndo por aí.
Steven: Eu já sei.
Steven pega uma Sniper DRAGONOV que havia pegado no avião e antes que atire, Rudy mira a Sniper para outro lado, com intenção de não deixar que atirasse nos Compsognatos.
Rudy: Não podemos comer eles. Não sabemos se é bom ou ruim. Além do mais, é melhor pegar alguns peixes que estão no rio logo ali.
Steven: É, tem razão. Mas não sabemos pescar direito.
Rudy: Agora é hora de mais um improviso. Vamos matar eles a tiros e aproveitar enquanto eles estão mortos, para pegá-los.
Alvin: Mas não sabemos em que parte do rio eles estão.
Rudy: Vamos atirar até acertar, mas precisamos de alguma SMG, ou MG ou algum Rifle que atire rápido como uma metralhadora.
Chuck: Eu peguei uma AK-47 no avião.
Rudy: Serve. Mas a AK-47 não basta. Se errar o tiro e assustar os peixes, perderemos a chance de pegá-los, vou ficar na parte rasa e estreita do rio bloqueando a saída, colocando umas pedras junto, e irei atirar para eles ir em sua direção, aí você atira, quando eu avisar.
Chuck: Certo.
Chuck posiciona-se com sua AK-47, Rudy ia para a parte rasa e estreita do rio. Ele colocando 5 pedras grandes na saída do rio e ficando na frente dela, vendo a sombra do peixe, atirava perto fazendo ele se assustar e quando ele ia passar por ele, não consegue e da meia volta. Quando a sombra dele desaparece no fundo, Rudy avisa.
Rudy: AGORA.
Chuck então atira no rio sem parar, literalmente, mas quando os peixes vão de volta em direção de Rudy, Rudy logo atira novamente e quando os peixes voltam, eles são acertados em cheio e morre e Chuck só para quando o sangue deles sobe até a superfície. Rudy pula no rio e depois pega os peixes e joga para fora.
Rudy: Pronto.
Chuck saca seu facão e tira as escamas, depois tira os órgãos dele, depois a bala. E todos fritam o peixe numa fogueira que fazem e após comerem, escutam um rugido de Tiranossauro.
Chuck: Droga, ele não nos deixa em paz, e como eles nos encontrou?
Rudy: Não é óbvio? Ele deve ter escutado o barulho dos tiros.
Stacy: Vamos sair daqui antes que ele chegue.
Depois eles vão correndo numa direção da floresta onde o rugido de T-Rex não veio. Eles levam suas armas e sem saber para onde estava indo, eles chegam no território dos Raptores e encontram os Velociraptors que estavam de saída, para ir caçar, e depois eles atacam os policiais. Os policiais matam todos que estavam lá e o som do tiro indica o T-Rex, pra onde tem que ir, e quando a munição acaba, o T-Rex chega e corre atrás deles. Eles vão correndo até que chegam num local cheio de herbívoros, Coritossauros, Parassaurolofos, Edmontossauros, Lambeossauro e Iguanodonte, e continuam correndo. Todos os herbívoros correm mas o T-Rex alcança um Edmontossauro adulto e saudável que foi deixado pra trás enquanto comia. Um Iguanodonte que estava correndo sem ver da uma rabada em Joyce derrubando ela, e um Parassaurolofo ao lado sem querer pisa em uma das pernas dela a quebrando.
Chuck: Jooooooyce...
Chuck pega Joyce pelo braço e sai correndo. E eles se escondem atrás das árvores mais afastadas dos dinossauros, e observam o T-Rex com o Edmontossauro. O T-Rex que havia alcançado um Edmontossauro, rugia para ele. O Edmontossauro virava seu corpo movendo a cauda tentando acerta a cara do T-Rex, mas o T-Rex desvia abaixando a cabeça e logo levantava ela rapidamente tentando pegar o rabo do Edmontossauro mas ele recua antes impedindo isso. Depois o T-Rex corria até ele dando uma cabeçada na lateral da barriga do Edmontossauro fazendo ele cair. O T-Rex logo pisava na coxa do Edmontossauro impossibilitando-o de de se levantar e fugir, e sem esperar, o T-Rex mordia o pescoço dele matando-o. Depois ele começava a comer.
Steven: Essa foi a cena mais incrível que eu já vi em toda minha vida.
Alvin: Agora o T-Rex tem comida por um bom tempo, e não poderá nos atacar por enquanto. Agora temos mais chances de chegar a montanha ou encontrar alguma instalação.
Rudy: É verdade. Bom, mesmo assim não podemos desperdiçar um segundo de nossa chance de fugir. Vanos sair daqui, rápido.
Chuck: Mas Joyce quebrou a perna. Devemos cuidar dela.
Rudy: Não temos tempo, quando chegarmos em algum lugar mais seguro, aí sim cuidamos dela.
Depois todos vão embora dali e vão andando até que chegam em uma caverna.
Rudy: Uma caverna, vamos entrar lá.
Jessie: Mas lá deve ser perigoso, pode ter insetos venenosos, e pode ser alguma armadilha ou coisa do tipo.
Rudy: Prefere ficar aqui fora?
Jessie: Hum... Tá, vamos entrar.
Quando eles entram, eles logo pegam alguns de seus medicamentos e tentam tratar da perna de Joyce e conseguem melhorar um pouco.
Rudy: Pronto, agora não podemos mais nos preocupar tanto. Ah, e esqueci de dizer, por favor, mesmo que não consigam, tentem não se machucarem, de maneira que sangre.
Joyce: Por que?
Rudy: Mesmo que seja um pouquinho de sangue, é o suficiente para atrair o T-Rex ou qualquer terópode dessa ilha que também tenha um bom faro.
Jessie: Está exagerando né?
Rudy: Prefere se machucar?
Jessie: Não.
Rudy: Bom, vamos ficar aqui até amanhã, ou, até ficarmos com fome, porque aqui é mais seguro. Ah e, amanhã, vamos ter que camuflar nosso cheiro com xixi ou cocô de dinossauro, ou qualquer coisa que sirva, se quiser sobreviver. E tomar mais cuidado, para não chamar muito a atenção. Pelo menos assim será mais difícil para sermos atacados pelos dinossauros.
Alvin: Tá, tudo bem.
Joyce: Não parece ser uma idéia muito ruim.
Depois eles começam a descansar.
------- Fim do episódio 2 -------(Criado e escrito por Gustavo Diniz Caetano)




Nenhum comentário:

Postar um comentário