domingo, 29 de abril de 2012

A Recriação Dos Dinossauros - 1º Temporada - Episódio 5 - O cercado do Alossauro

(Os capítulos são grandes, então só leia se tiver tempo ou leia de parte em parte marcando de onde parou)
(Finalmente consegui postar o episódio 5 aqui, desculpe a demora, fiquei sem tempo porque esses dias tive semana de prova, fiquei sem inspiração e muita gente me atrapalhou, eu tentei postar semanalmente, mas parece que poderei atrasar denovo, então não irei prometer quando irei postar, então não esperem, irei postar quando puder)
A Recriação Dos Dinossauros
1º Temporada – Episódio 5 – O cercado do Alossauro
Nos episódios anteriores:
Os sobreviventes acordam após dormir, se camuflam com as fezes de dinossauro que tinha no local, matam e com um bando de Procompsognatos que tava lá, para não morrer de fome e depois continuam sua jornada. O chefe deles preocupado com o que podia ter acontecido, tenta enviar uma segunda equipe para ver o que havia acontecido, no começo não da mas depois ele consegue. Os Ceratossauros os encontraram pelo cheiro das fezes, um deles morre afogado num grande rio transbordando quando tenta pular uma ponte que se quebrou após os sobreviventes passarem, enquanto o outro Ceratossauro conseguiu subir por pouco, mas os perdeu de vista. Os outros constroem uma cabana e ficam de guarda, mas o Ceratossauro aparece e eles fogem . A equipe chega após o chefe conseguir enviar, salvando Jessie que estava sendo perseguida por um Tiranossauro, mas metade da equipe morre. Os outros chegam na montanha mas ainda estão sendo perseguidos, todos sobem, mas Rudy e Joyce caem, o Ceratossauro devora Joyce e Rudy foge para a montanha, e depois de um tempo escalando, eles param para descançar.
----------------------------------
Jessie e os outros da segunda equipe chegam naquele local que a ponte quebrou.
Jessie: Droga, não tem ponte, como iremos passar?
Willy:  Bom, eu tenho uma idéia, mas não confio muito nela.
Jessie: Mas ninguém pode garantir que pode da errado, conte mesmo assim.
Willy: Melhor não...
Jessie: Conta logo porra.
Willy diz dando uma risadinha:
Willy: Tá... Minha idéia era usar uma árvore como ponte, mas nem podemos empurrar uma pra dar certo pra passar, quanto mais derrubar a árvore.
Jessie: É, não devia ter contado.
Drake: Que tal pular?
Jessie: Vish... Essa idéia é pior, você é retardado por acaso? Se olhar bem a distancia, verá que se pular, irá cair no rio, mesmo se souber nadar, não vai adiantar, está transbordando.
Ben: Que tal ir até o outro lado balançando num cipó?
Jessie: Nem sabemos qual árvore tem cipó, será bastante falta de sorte se for o mais longe daqui, e outra, o cipó pode não ser comprido o suficiente, e mesmo se atravessarmos, seria arriscado pular, e difícil ir até as árvores do outro lado.
Willy: Tive uma outra idéia, que tal irmos andando pelos lados, seguindo essa fenda com rio abaixo até um lugar onde ela seja menor para poder pular?
Jessie: Não é uma idéia ruim, mas talvez também não seja boa, mas não custa nada tentar, se não da certo, ou pensamos em outras ou tentamos essas que vocês falaram, vamos.
Depois todos fazem isso e da certo.
Willy: Que sorte.
Jessie: Legal, deu certo, vamos pular.
A distancia daquela parte era curta, com 1 metro de distancia, então todos pulam sem nenhum problema indo até o outro lado, logo após continuam a seguir a montanha. Enquanto isso, na montanha...
Rudy: Bom, já descansamos o suficiente, vamos continuar.
Rudy se levanta e coloca as mãos nas pedras acima preparando-se para continuar a escalar mas nesse momento Chuck o interrompe falando:
Chuck: Nossa, faz tão pouco tempo que começos a descansar e agora quer continuar assim tão de repente?
Rudy: Aff, tudo bem, podem descansar mais.
Rudy senta novamente. Passam-se 3 horas.
Rudy: Bom, e agora, dá para continuar a escalar?
Chuck: Bem, agora sim, dá.
E então todos se levantam e continuam a escalar a montanha. O Ceratossauro que tinha ido embora, enquanto andava, logo encontra Jessie e outros, dando um rugido e eles falam num tom bem baixo.
Jessie: Ah, mas essa agora?
Willy: O que iremos fazer?
Jessie: É óbvio...
Willy: Tem razão...
Depois eles correm mas  sem voltar atrás e sim indo para os lados, nesse momento o Ceratossauro corre atrás deles mas ele para vendo que havia mais alguns por perto, e os devora, menos Jessie e Willy que fogem por pouco (haviam mais alguns da segunda equipe, mas que não falaram ainda). E enquanto isso, Alvin interrompe os outros falando:
Alvin: Espera, pare...
Rudy: Ahhhhh... O que foi agora?
Alvin: Preciso fazer minhas necessidades.
Stacy: É, agora que falou, também preciso. E será que só nós 2 precisamos?
Rudy: Bom, eu também preciso, mas estou segurando.
Steven: E eu estava, pois eu fiz nas calças.
Stacy: Ah, larga a mão de ser nojento Steven, que merda.
Steven: Foi mau.
Rudy: Mas, vamos subir mais um pouco, quem sabe encontramos um bom lugar? Aqui se ver bem, é bem ruim.
Alvin: Tá, mas só dessa vez.
Rudy diz sorrindo:
Rudy: É o que sempre dizem mas fazem mais exceções de qualquer jeito, caso não perceberam.
Alvin: Vamos logo continuar a escalar.
Rudy: Ok, haha...
Depois todos continuam a escalar até que chegam num bom lugar.
Alvin: Até que enfim.
E então todos fazem o que queriam fazer, mas em cantos diferentes e meio escondidos e depois termina.
Alvin: Até que enfim.
Chuck olha para trás um pouco para cima reparando que logo ia escurecer e diz:
Chuck: Pelo visto logo vai começar a escurecer, vamos nos preparar para dormir, primeiramente construindo uma cabana ou procurando algum lugar para dormir.
Rudy: Voto pela segunda opção.
Chuck: Por quê? Pode ser mais difícil e demorado.
Rudy: Sim, mas precisamos de lanças.
Chuck: Como assim e por que?
Rudy: Cabana: podemos fazer em qualquer lugar e só servirá de mais facilidade e conforto ao dormir sendo que não é muito necessário; lanças:, poderemos usar contra alguns tipos de terópodes que nos atacar caso não ter para onde fugir e será mais fácil para caçar herbívoros se não tiver outra coisa para comer. E também, pode ter Pterossauros nessa montanha, por ser numa montanha, será difícil lutar mas será mais para fugir e arriscado. E lanças pode nos dar mais vantagens do que usando facas ou lutando sem armas do tipo. E é melhor nos prepararmos agora, enquanto ainda podemos.
Chuck: Mas usamos alguns galhos para cabanas e outros para lanças.
Rudy: Se reparar bem nas árvores daqui, os únicos galhos bons só da pra uma coisa, o mais preciso são lanças, e o porquê disso eu já disse. E se usarmos qualquer galho, para uma cabana, só ficará desconfortável entre outras coisinhas, já para uma lança, será ruim para lutar, etc.
Stacy: Eu tenho idéia.
Rudy e Chuck ao mesmo tempo se viram para Stacy dizendo “Qual?”
Stacy: Vamos usar os bons galhos para as duas coisas e antes de tentarem me corrigir, vou explicar como será: Primeiramente usamos para construir a cabana...
E Chuck interrompe Stacy dizendo:
Chuck: ISSO!
Rudy: Mas...
Stacy: Deixem eu terminar de falar, caralho. E continuando, construímos a cabana com os galhos bons entre outras coisas e dormimos. No dia seguinte, desmanchamos ela sem danificar os galhos, e usamos para fazer as lanças.
Rudy: Excelente idéia, eu devia ter pensado nisso antes.
Chuck: Ei, eu também, para não ter essa discussão.
Steven: Mas lanças são tipo bastões com uma lâmina na ponta, não apenas bastões.
Rudy: Sim, mas arranjaremos um jeito de usar a ponta de nossas facas e amarrar no bastão, depois tentaremos amolar uma outra ponta para a faca, dará bastante trabalho pois além de ser demorado só de pensar, talvez será difícil.
Steven: Ah sei.
Rudy saca sua faca e se prepara para correr em direção a uma árvore de porte pequeno, mas Steven estende seu braço para o lado que Rudy estava ao seu lado deixando na frente, impedindo, e dizendo:
Steven: Não, eu dessa vez.
Rudy: Por que?
Steven: Sei lá, quero ver se consigo.
Rudy: Aff, ok, só deixo porque não queria construir uma cabana denovo, e vamos ver se você é bom também.
Steven corre em direção a árvore de porte pequeno pulando sobre ela e cortando os cipós e ao mesmo tempo segurava em alguns dos galhos para não cair. Depois aproveitava e retirava os galhos mais frágeis e retos para montar uma cabana mais fácil e melhor, logo após pegava folhas grandes e jogava tudo no chão. Alvin pega e ajeita os galhos de maneira que fica um formato de uma cabana simples e Stacy segura os galhos para não cair, depois Chuck amarra com os cipó e Steven vai cobrir com as folhas mas Rudy estende sua mão fazendo um sinal de “pare” dizendo:
Rudy: Espere, nessa sou eu.
Steven: Mas eu pensei que não queria construir ou ajudar.
Rudy: E não quero. E já que tocou no assunto, não quer ajuda? Ok.
Steven: Espera, pode ajudar ae.
Rudy: Tá...
Rudy finaliza cobrindo com as folhas.
Steven: Pronto, e novamente, até que ficou legal.
Rudy: Ok, ok, vamos dormir agora.
Rudy vai entrar na cabana e Alvin o interrompe dizendo:
Alvin: Mas não estou com sono.
Rudy: Mas é melhor dormir agora, pois aí acordamos mais cedo e também não tem o que fazer até ficarmos com sono.
Alvin: Podemos enquanto isso preparar as lanças.
Rudy: Mas os galhos que usaremos para elas, são os da cabana, não vamos desmanchar ela agora que terminamos.
Alvin: É só fazer a lança e construir denovo.
Rudy: Mas imaginou o quão pode ser perigoso usar lanças como cabana?
Alvin: Sim, mas só imaginei agora que disse.
Rudy entra na cabana dizendo:
Rudy: Se não vai dormir agora, ok, mas eu vou, e provavelmente os outros também.
Depois todos entram e se deitam para dormir exceto Alvin.
Alvin: Ok Rudy, você venceu.
Alvin entra na cabana e se deita também.  De repente eles escutam um som de trovão e começa a chover de fraco.
Alvin: Merda, justo agora que to tentando dormir? Não vai dar.
Rudy: Cala a boca e não reclama, tem gente tentando dormir, e eu sei que vai ser difícil assim, mas não custa nada tentar.
Alvin: Tááááá...
Depois de alguns minutos começa a chover mais forte, Alvin fica irritado mas tenta ignorar. Eles esperam 2 horas até ficarem com sono e só depois dormem e nesse momento a chuva começa a ficar mais fraca.  E enquanto isso...
Willy: Já estou cansado de andar, vamos procurar algum lugar para dormir.
Jessie: Eu também estou, mas onde vamos dormir?
Willy: Numa árvore?
Jessie: As árvores daqui, tem os galhos num lugar alto demais, não alcançaríamos nem fazendo “pesinho” e não iremos ficar procurando árvores fáceis de escalar.
Willy: Tenho uma idéia.
Jessie: Ah, ótimo, mais uma de suas idéias absurdas, mas talvez dessa vez não, conte.
Willy: Que tal usarmos nossas  facas perfurando as árvores prendendo-nos lá com uma de nossas mãos e com a outra segurando algum lugar da árvore para não cair ao tirar a faca e por ela mais acima, depois tentando escalar, isso até o alto?
Jessie: Até que enfim uma idéia boa, mas nem tanto, falar é fácil, sua idéia parece ser difícil.
Willy: Não importa, vamos tentar fazer isso logo.
Jessie: Não seria melhor descansar um pouco antes disso? Se não, não iremos conseguir subir por falta de energia.
Willy: Mas o tempo que a gente gastou falando, serviu para recuperar energia o suficiente para subir.
Jessie: Tá, vamos logo com isso.
Willy: É isso aí...
Willy e Jessie vão andando até a árvore para não gastar energia correndo e não conseguir subir, e vão em cantos diferentes da árvore para não se atrapalharem, eles enfincam as facas na árvore com uma mão enquanto com a outra segura na árvore, depois retira a faca, bota num lugar mais alto e se apoiando, sobe um pouco, e isso até o topo.
Willy: Conseguimos.
Jessie: É... Agora fecha essa boca porque quero dormir.
Willy: Está bem.
E depois eles dormem. Amanhece o dia e Jessie acorda e vê que Willy está dormindo agarrado nela. Ela empurra ele com uma mão dizendo:
Jessie: Ei, o que você pensa que está fazendo? Me solta.
Willy acorda dizendo:
Willy: Ah o que, o que, o que foi?
Jessie: Não se faça de bobo.
Willy: Eu não sei do que você ta falando, mas, foi mau.
Jessie: Tá, tá, agora chega de conversa, vamos sair daqui.
Jessie desce da árvore escorregando enquanto segurava nela para não cair.
Willy: Ei, espera por mim.
Willy faz o mesmo, depois eles continuam a andar. E enquanto isso na montanha, todos acordam e repara estar cheio de neblina.
Alvin: Nossa, ele lugar ta cheio de neblina.
Rudy: Não ligo, agora vamos nos apressar e continuar a escalar a montanha, após fazer as lanças.
Alvin: Tá.
Rudy desamarra com cuidado a cabana deixando-a solta e Chuck retira lentamente os galhos. Rudy sacava sua faca com uma mão (esquerda) e com a direita estendia para os outros dizendo:
Rudy: Me emprestem suas facas.
Os outros sacam as facas e jogam, Rudy pega cada uma em pouco tempo, vai correndo em direção a uma rocha e pula batendo a ponta das facas na rocha de maneira que a ponta sai voando um pouquinho longe.
Rudy: Joguem para mim os galhos, e o cipó também.
Os outros pegam os galhos e cipós do chão e jogam para ele e os galhos e cipós cai sobre os pés de Rudy.
Rudy pega as pontas das facas do chão colocando em uma das pontas dos galhos e com o cipó amarra, depois pegava as facas e amolava as pontas quebradas até formar uma outra, depois joga as lanças para eles, e depois as facas e todos pegam, guardando as facas e preparando as lanças.
Rudy: Pronto, agora vamos continuar.
Depois todos continuam a escalar a montanha e 5 horas escalando (no total 10 horas por causa de alguns intervalos para descansar) até que chegam no topo.
Rudy: Finalmente, agora vamos pedir o resgate.
Stacy: É.
Rudy pega seu celular e liga para o chefe dizendo:
Rudy: Ótimo, dessa vez pegou o sinal.
Chefe: Alô?
Rudy: Chefe, sou eu, Rudy.
Chefe: Rudy? Ah, legal, você está vivo, como está você, e os outros, se estiverem com você?
Rudy: Bom, todos estão comigo, exceto Robert e Joyce.
Chefe: Por que? O que houve com eles?
Rudy: Morreram, e depois falamos mais sobre isso, liguei para pedir resgate.
Chefe: Peraí, eu a alguns dias mandei uma equipe para ver o que havia acontecido, se quer um resgate, mostra que não encontrou eles.
Rudy: Então manda outro, e me encontra numa montanha por aqui ou no litoral.
Chefe: Certo, vou tentar enviar mais uma equipe... Peter, David, venham cá e indo diretamente ao assunto, enviem mais uma equipe para ir resgata-los, eles estão vivos ainda e estou falando com eles.
David: Legal, posso falar com eles?
Chefe: NÃO, e enviem logo outra equipe.
Peter: Mas não tem nenhuma disponível, acabaram de irem em missões.
Chefe: Merda, Rudy... Sinto muito mas foram em missões, agüenta ficar aí mais um pouco?
Rudy: Acho que sim...
Nesse momento, aparece um bando de Pteranodontes sobrevoando a montanha, um deles ataca Rudy que estava mais próximo, Rudy abaixa por pouco mas o outro que tava atrás acerta ele o jogando um pouco longe, Rudy quase cai da montanha, por sorte segura numa pedra enquanto o celular cai batendo numa pedra e quebrando, e a ligação cai.
Chefe: Rudy... RUDYYYYYYYYYYYYYYYYYYYY...!
Rudy sobe na pedra que segurava e diz:
Rudy: Chegou a hora, como previ, poderia aparecer Pterossauros e essas lanças podem ajudar, vamos lutar, ou tentar lutar...
O Pteranodonte que acertou Rudy voa em direção a Chuck, Chuck posiciona a lança a sua frente deixando-a deitada e o Pteranodonte morde ela ao em vez dele, e ele tenta o empurrar mas não consegue, depois faz um pouco de força e joga Chuck contra uma pedra, e ele bate as costas e cai sentado no chão dali. Steven tenta perfurar a barriga de outro Pteranodonte mas ele desvia e se joga contra o Steven o derrubando e fazendo-o soltar a lança, e ele tenta bicar a cara dele mas ele move a cabeça desviando e ele pega um pouco de areia jogando nos olhos do Pteranodonte e depois rola ficando em cima dele, e ele vai pegar a lança para perfura-lo, mas outro chega voando sobre ele e batendo o pé nas costelas de Steven fazendo um rasgo que sangra bastante e o jogando longe e depois ele vai em direção a Chuck que tava ainda caído ali o bicando até ele ficar cheio de sangue, depois Steven se levanta lentamente enquanto Rudy e Alvin correm em direção ao Pteranodonte que atacava Chuck tentando enfiar a lança nas costas dele mas ele se meche e acerta as asas, depois ele se vira e como tava destraído, o Steven enfia na barriga dele, e chega um Pteranodonte que atropelando e derrubando eles, e com o pé, pegava Alvin mas Stacy pula pegando Alvin pelo pé e puxando, Alvin cai e trinca o osso da perna, depois joga a lança no Pteranodonte o destraindo, mas ele desvia voando para o lado e Alvin se equilibrando com uma perna, da um pequeno pulo agarrando o Pteranodonte, e ele saca sua faca e tenta rasgar a garganta dele, mas o Pteranodonte bica o braço que Alvin segurava a faca e ao mesmo tempo segurava, ele joga a faca para a outra mão mas o Pteranodonte força fazendo soltar a faca que cai perto de Chuck, Chuck pega a faca e joga para Alvin dizendo:
Chuck: Alvin, pega aí.
 Mas o Pteranodonte voa um pouco mais para a beira da montanha junto com ele, mas Alvin corta o pescoço dele fazendo-o soltar e pula numa pedra para não cair, mas o Pteranodonte que tava com as lanças pretas nas asas, voa em direção a Alvin o empurrando com uma bicada e o jogando da montanha e ele morrendo. Rudy e Steven diz ao mesmo tempo “AAAAAAAAAAAAAAAALLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLVVVVVVVVVVVVVVVVVVVVVVVIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIINNNNNNNNNNNNNNNNNNNN...”. Os Pteranodontes se preparam para atacá-los novamente para dar o golpe final, até que aparece um bando de Tropeognathus que estavam por perto, e eles começam a brigar para ver quem ia caçar os outros, enquanto isso os outros se ajudam a levantar e começam a descer a montanha um pouco mais rápido que estava escalando. E os Pterossauros brigavam se bicando durante alguns minutos. E depois os outros param para descansar e se curar com os medicamentos.
Stacy: Essa foi por pouco.
Chuck: É, e eu nunca apanhei tanto assim na vida, fora na escola, no 7º ano que eu não sabia lutar ainda. E saber lutar não adianta também contra Pterossauros desse tipo.
Stacy: É, e Rudy, você tem medicamentos aí? Eu tenho, mas se você tiver também, será mais fácil para gente se curar, aí não precisa ficar dividindo e não ficar tratado totalmente.
Rudy com uma voz desanimada diz:
Rudy: Tenho...
Stacy: O que que foi? Está mal por causa do Alvin morrer?
Rudy diz chorando um pouquinho:
Rudy: Sim, ele era meu primo, eu gostava dele, ele não devia ter morrido, droga.
Chuck diz com uma voz um pouco séria:
Chuck: Bom, mas agora sabe como eu me sinto quanto a morte da Joyce, perder alguém assim.
Rudy: Acho que sim e... Opa, peraí, você gostava da Joyce?
Chuck: Não, não, não foi isso o que eu quis dizer.
Rudy: Sei... E eu gostava do Alvin como primo, mas entre você e a Joyce, do jeito que falou, não parece gostava dela apenas como amigos.
Steven: Haha, então aquele dia eu não estava errado.
Rudy: Steven... Não começa.
Stacy: Vocês não vão se tratar com os medicamentos não?
Chuck: Ah, é mesmo.
E então todos usam todos os medicamentos restantes para se tratar e descansam mais um pouco. Depois continuam a descer a montanha e tendo alguns descansos até descer totalmente.
Stacy: Finalmente, já estava cansada de ficar naquela maldita montanha.
Chuck: Eu também.
Rudy: Agora não é hora de ficar festejando.
Stacy: Por que não?
Rudy olha para os lados vendo as cercas e os esqueletos de dinos por perto e diz:
Rudy: Estamos... Num cercado, e pelos esqueletos ali, o mais provável é que seja de um terópode.
Rudy se aproxima do esqueleto vendo umas marcas de mordidas e diz:
Rudy: E pelas marcas, não é um que a gente possa lutar ou fugir. Temos que sair daqui, agora.
Stacy: Mas nem sabemos para onde ir, esse cercado é bem grande.
Rudy: É e, além de perigoso, o terópode deve ser grande também.

-------- Fim do episódio 5 -------
(Criado e escrito por Gustavo Diniz Caetano)

Nenhum comentário:

Postar um comentário