domingo, 20 de maio de 2012

A Recriação Dos Dinossauros - 1º Temporada - Episódio 8 - Carnotauro

 

(Os capítulos são grandes, então só leia se tiver tempo ou leia de parte em parte marcando de onde parou)

A Recriação Dos Dinossauros

1º Temporada – Episódio 8 – Carnotauro
Nos episódios anteriores:
Os sobreviventes travam uma pequena batalha contra os raptores que estavam presos no laboratório e depois encontram Charlie, conversam com ele e se preparam para ir até um lugar para restaurar a energia do parque, voltar ao laboratório, pegar um veículo numa sala em que precisa de bastante energia para abrir, fechar, trancar e destrancar a porta do andar subterrâneo. Após sair do laboratório para sua busca, eles encontram Jessie e Willy. Logo Após encontram o Tiranossauro, depois o Acrocantossauro, e então eles lutam por causa dos sobreviventes. O T-Rex ganha mas vendo que os sobreviventes tinham fugido, ele começa a comer o Acrocantossauro e os outros vão até num lugar para acampar.
----------------------------------
Rudy estava dormindo, e de repente acorda assustado.
Rudy: Ahhhh... Ah, foi só um pesadelo.
Stacy acorda com os gritos dele dizendo:
Stacy: O que foi?
Rudy: Eu tive um pesadelo, estou tão mal com a morte de Alvin, que sonhei que o Tiranossauro devorou você, Steven, e os outros, também.
Stacy: Mas o Tiranossauro não devorou Alvin.
Rudy: Sim, mas o Tiranossauro foi o que mais me aterrorizou até agora, e tamvém o sonho tem mais a ver com perder as pessoas especiais da minha vida, não faz diferença o dinossauro, ou réptil voador.
Steven: Já eu, nem consigo dormir com o que aconteceu ultimamente.
Rudy: Steven...? Tá acordado? Ué, pensei que tava dormindo, como todos os outros.
Chuck: Eu também to acordado, mas é porque to de vigia... Porque não só vocês foram afetados, eu também, e por isso não quero perder mais ninguém.
Rudy: Entendo...
Amanhece o dia e todos acordam, exceto Charlie.
Jessie: Pronto, agora vamos indo.
Rudy: Calma, mal acabamos de acordar.
Steven: É, Rudy tem razão.
Jessie: Mas eu não quero morrer aqui.
Steven: Do que está falando?
Jessie faz um sinal de positivo mas usa para apontar em uma direção, dizendo:
Jessie: Parece que não repararam ali...
Os outros olham para aquela direção lentamente e vê um bando de raptores no alto, em cima de algumas rochas e barrancos. Eles observavam para os lados mas não percebia os sobreviventes porque estava mais focalizado um pouco no alto e naquele local era cheio de árvores que tampavam.
Chuck: Tá, vamos indo.
Rudy ia até Charlie e o chutava de leve no estomago sem machucar, apenas para acordar.
Rudy: Vamos logo, acorde, velhote.
Charlie: O quê, o quê? Ah, não me culpe, estou velho, velhos dormem bastante.
Rudy: Tá, ta, agora vamos indo, sem conversa, se não teremos mais problemas.
Charlie: Problema? Qual é nosso problema?
Rudy aponta para os raptores dizendo:
Rudy: Aquilo, é nosso problema. Vamos.
Todos vão saindo de fininho do local, agaixados, no mesmo momento em que alguns raptores já estão saindo, para caçar. Os sobreviventes logo encontram um ninho cheio de ovos, todos quebrados. Um pouco a frente, avistam 2 filhotes de Velociraptor.
Stacy:  Isso aqui é um ninho de raptores?
Steven sem querer pisa em uma casca a quebrando, fazendo alguns barulhos, e os filhotes se assustavam, e corriam rugindo. O raptor escuta e vai para lá correndo e aparece. Os  outros fogem imediatamente pelas moitas sem querer indo a um lugar com mais moitas e mais altas e de coloração amarelada, por estar seca e morta. Willy assustado, não prestava atenção enquanto corria, e aí logo tropeçava em um barranquinho de terra caindo com tudo, rolando e ralando o corpo. O raptor que o perseguia, na hora que estava quase o pegando, fica com mais dificuldade e aumenta na velocidade pra correr. Willy para batendo a coluna não de muito forte num barranquinho de terra e o raptor pula sobre ele, mas Willy movia a perna para cima e depois um pouco para trás parando o raptor e o empurrando para frente e ele se esbarra numa árvore. Depois Willy se levanta, destrói o barranquinho com um chute jogando areia nos olhos dele e aproveitava o tempo saindo correndo procurando pelos outros. Willy encontra Steven, e Steven vendo um raptor atrás dele,  virava-se para atirar nele e correndo de ré, mas o raptor nesse momento pula sobre ele antes fazendo a arma voar. Willy pega a arma e atira no raptor antes que ele continue e atacar Steven. Rudy via e se aproximava para ver se ele estava bem, um raptor corre até Rudy mas ele se vira e atira nele, depois ele se vira de volta para Steven o ajudando a levantar e Willy atirava no outro que também se aproximava de Rudy. E Chuck atira naquele que o perseguia. Depois, os outros se aproximavam-se ficando juntos.
Chuck: Estão todos bem?
Steven: Ei, eu que ia dizer isso.
Chuck: Não perguntei.
Willy: Aff, não comecem. Já estou cansado de vocês discutindo, parecem casais brigando.
Jessie: Ele não ta mentindo.
Steven: Não parecemos um casal brigando e perto de você é a primeira vez
Willy: Não interessa, de qualquer jeito vocês são irritantes demais.
Chuck: Mas não vamos nos desviar do assunto, eae, estão todos bem?
Stacy: Sim...
Rudy: Também, mas parece que não acabou...
Willy: Como assim?
Rudy: Isso foi fácil demais, e já que estamos perto de num ninho de raptores, deviam ter mais, mesmo que muitos já saíram pra caçar. E mais, o tiro deve ter atraído mais alguns.
Willy: Ah, não exagera, não tem como mais piorar...
Nesse momento, a uma distancia de 10 metros dele, aparece mais alguns.
Rudy: Cara, não seja que nem o Alvin, olha o que tu fez.
Willy: Não me culpe, eles iam aparecer de qualquer jeito.
Rudy: Não os vejo direito por causa dessa merda de moita, não podemos gastar toda munição e ainda errar.
Charlie sente algo estranho dentro da camisa, ele enfia a mão lá dentro para verificar e acha uma granada.
Charlie: Uma granada? Legal.
Rudy, Chuck, Willy e Steven dizem “Não, não, não... Não faça isso, a explosão poderá encher o local de chamas”
Mas Charlie não ouve, tira o pininho da granada e joga contra os raptores explodindo metade deles. E as moitas começam a pegar fogo, e o fogo ia se espalhando.
Rudy: Qual é o seu problema? Só não te dou outro soco porque não tenho tempo para isso, vamos indo.
Willy: Então deixa que eu dou...
Rudy puxa Willy pela parte de trás da camisa dizendo:
Rudy: Vamos.
Todos correm seguindo reto mas o fogo começava a alcançar. Eles viram uma curva pra não ser pego e vê que a frente já está bloqueada pelas chamas. Eles ficam tipo em um circulo.
Rudy: Espera, to sentindo algo molhado... É-é lama. Estão pensando o mesmo que eu?
Steven: Se o que você estiver pensando for usar a lama para cobrir o corpo e evitar queimaduras mais graves na hora de atravessar o fogo que é o único jeito, então sim.
Todos se sujam inteiramente com lama e vão correndo pelo fogo. A lama depois de alguns segundos os param de proteger e o colete começa a queimar. Eles se queimam um pouco e só então escapam.
Rudy: Quase morremos por sua causa, Charlie. Só porque vamos te prender logo, está querendo nos matar antes? E ainda te avisamos.
Charlie: Desculpa, eu não havia escutado direito.
Rudy: Bom, mas pelo menos morreram os raptores, então está desculpado.
Mais alguns raptores aparecem.
Rudy: Esses devem ter escapado.
Stacy: Nem todos, aqueles outros ali parecem que chegaram agora.
Steven: Não importa se chegaram agora ou não, vamos nos preocupar com nós mesmos.
Todos atiram e os matam.
Rudy: Continuando alguma coisa que eu falava...  Agora sim acabou.
Steven: Problema resolvido, agora vamos continuar nossa missão. E ah propósito, Willy, devolve minha arma.
Willy: Mas estou desarmado.
Steven: Te dou minha faca e lança.
Willy: Fechado.
Eles então trocam de arma.
Charlie: Eu estou lembrando desse lugar, e vi que, o caminho é para lá, mas está pegando fogo e não tem como dar a volta. Estavamos quase na metade do caminho já.
Steven: Merda, o que iremos fazer agora?
Chuck: Esperar o fogo apagar?
Charlie: Como? Nem com tempestade o fogo vai apagar, mesmo se apagar, vai demorar. Mas o tempo está limpo como podem ver.
Willy: Espera...
Rudy: Outra hora pensamos melhor sobre o assunto, agora vamos aproveitar o tempo e primeiramente tratar de nossas queimaduras.
Todos usam partes dos medicamentos para tratar das queimaduras, e Willy utiliza mais também para tratar dos ferimentos causados após tombar na perseguição do raptor.
Chuck: Droga, pensei que dessa vez íamos com tudo, seriamos mais fodas e conseguiríamos atingir nossos objetivos com mais facilidade mas além de ficarmos sem colete, tivemos que gastar medicamentos pouco tempo depois da partida.
Steven: Agora que nos tratamos, vamos fazer o que agora?
Chuck: Continuar pensando.
Steven: Mas tu não pensou em nada até agora, você só sugeriu algo idiota, típico de gente como você.
Chuck: Como é que é?
Stacy: Aff, deixem essa briguinha boba para outra hora, não temos tempo para isso.
Charlie: Acho que eu prefiro até a morte do que ter que aturar vocês.
Steven: Haha, não exagera.
Charlie: Eu estou falando sério...
Chuck: Vamos sair daqui.
Steven: Mas para onde vamos? Não podemos passar pelo fogo.
Chuck: Eu sei disso, vamos ir para outro lugar e depois talvez voltamos.
Steven: Para que ir para outro lugar que pode ser pior só para voltar? É mais fácil continuar por aqui.
Chuck: Podemos arranjar alguma forma de dar a volta indo por outro lugar, e também ficar aqui inalando a fumaça do fogo pode ser pior do que se queimar com ele.
Willy: Chuck tem razão.
Steven: Mas, para onde vamos?
Willy: E é eu que sei? A ideia foi dele.
Chuck: Melhor pensar no caminho, vamos ir por ali.
Willy: Ok.
Eles vão andando, e como o solo era bem frágil, o chão se quebra antes de perceberem,  e todos caem.
Willy: O que foi isso?
Chuck: Caimos.
Stacy: Merda.
Steven: Estão tão preocupados com ter caído que nem perceberam que pode ter algo aqui dentro.
Rudy: Tipo o que?
Willy: Tipo aquilo. (ele aponta com o dedo)
Os outros olham e vê um túnel.
Steven: Legal... Mas será que devemos ir?
Chuck: Acho que sim, isso não é muito confiável mas é nossa melhor opção, até porque não podemos subir, a superfície está alta demais.
Willy: Concordo com o Chuck, e mais, ele pode ter uma saída.
Rudy: Willy tem razão.
Stacy: Eu espero.
Eles vão andando por aquele túnel.
Willy: Está muito escuro.
Jessie: Isso não é tão problemático, é mais se tiver algum predador aqui.
Rudy: Dúvido muito que num lugar como esse, haja predadores.
Willy: Escutou isso?
Steven: Escutei, e parece que veio lá de cima.
Charlie: Estavamos saindo do local quando caímos, e o túnel que estamos, acho que fica embaixo do solo onde está pegando fogo. O solo pelo que vimos é frágil também, mas nem tanto quanto o que estávamos agora pouco. O que estou querendo dizer, é que ele não está resistindo tanto, parece que logo vai cair. Mas não deve ser só por causa do fogo, seria pouco demais, a questão é: O que mais?
Eles escutam alguns barulhos de trovões.
Charlie: I-impossivel, o tempo estava bem limpo até agora.
Willy: Ah é, eu havia esquecido de contar. Só no lugar onde estávamos o tempo estava assim, já em outro canto da ilha já não posso dizer o mesmo, eu ia contar, mas saiu da minha cabeça quando o Chuck e outros começaram a falar. Provavelmente ficou assim também aqui.
Stacy: Mas aqui não deveria estar sendo atingida por raios, Charlie, essa ilha não tem para-raios?
Charlie: Sim, mas não sei o que aconteceu, ou foi afetada também, ou destruída. Ou ela nunca funcionou.
Willy: Bom, seja o que for, temos que sair daqui.
Começa a chover.
Willy: Está chovendo...
Eles escutam passos.
Rudy: Passos pesados... São dinossauros, talvez estejam fugindo.
Willy: É, e pelo jeito são dos grandes.
Uma parte do solo cai, atrás deles a uma distancia de 7 metros.
Chuck: Corram...
Todos correm para que o solo não caia sobre eles para não os matar sufocados. Eles vão correndo e depois vê um beco sem saída.
Willy: Droga, sem saída.
Chuck: Bom, mas só tem um jeito, vamos tentar derrubar essa parede de terra.
Eles começam a correr mais rápido ainda para pegar embalo e dão uma investida lá, mas ela não quebra, não na hora. Alguns segundos depois, começa a rachar e só depois quebra, mas o solo cai sobre eles. Porém, por ter um abismo abaixo, eles vão rolando até lá junto com a terra. Por estar sem um teto em cima, conseguem sair.
Willy: Foi por pouco.
Rudy: É e a sorte é que esse abismo era inclinado, como um barranco. Ou talvez seja um.
Todos se levantam.
Stacy: Estou toda suja.
Jessie: Nem me fale.
Steven: Olha o lado bom, sujas de terra, seus cheiros talvez podem ser camuflados e nem acho que alguns predadores encontram herbívoros por meio desse tipo de cheiro. Estou errado, Rudy?
Rudy: Não.
Willy: Vamos sair daqui.
Eles vão andando até escurecer e decidem parar no primeiro lugar que chegam após escurecer, que por azar era num território de um Carnotauro, que havia saído para caçar.
Rudy: Vamos dormir aqui.
Stacy: Ok, bom, estou cansada de ficar andando.
Eles deitam e dormem.  No meio da noite, Chuck estava chorando, e de repente acorda alguns.
Willy: Que barulho é esse? Chuck, é você?
Chuck: Sim, sou eu.
Willy: Por que está chorando?
Chuck: É-é que, eu... Gostava mesmo da Joyce.
Rudy: Então era isso...
Steven: Nossa, uma das pessoas mais duronas que já vi, chorando... Haha.
Rudy: Não comece, se não vai apanhar que nem o Charlie. Acho que da próxima vez que nos separarmos por equipe, você não irá com o Chuck novamente. Quem sabe o que pode acontecer.
Willy: Falando nisso, a Joyce é minha ex-namorada. Porém, agora eu gosto da Jessie.
Chuck: A Jessie é minha ex também... Brincadeira, ela é minha prima.
Willy: Ah bom.
Jessie: Parem de falar, to querendo dormir.
Willy: J-Jessie? Está acordada? Você ouviu o que falamos?
Jessie: Não.
Willy: A-ainda bem... Aff, Jessie, eu...
Nesse momento, o Carnotauro que havia saído para caçar (não havia conseguido caçar muito), volta e os encontra rugindo.
Rudy: Carnotauro?
Chuck: Ai meu Deus, Charlie, você passou dos limites, criou terópodes até demais.
Charlie: Foi mal.
Jessie: O que ia dizer, Willy?
Willy: E-eu ia dizer que eu...
O Carnotauro corre em direção a eles tentando os pegar mas desviam pulando para o lado, mas ele vira e pega o que estava mais próximo, que era o Willy.
Willy: NNÃÃÃÃOOOOOOO...
Jessie: WILLY!
Steven: Willy?
 O Carnotauro depois come aos poucos, enquanto os outros fogem chorando e lamentando a morte de Willy. O Carnotauro termina de comer e imediatamente persegue os outros.
Rudy: Droga, droga, droga . Além de Willy morrer, o Carnotauro está fazendo a gente voltar, precisamos arranjar um jeito de escapar dele indo para outro lado, precisamos ir logo naquela porra de lugar restaurar a merda da energia do parque.
Stacy: Tive uma idéia...
Rudy: O-o que?
Stacy logo aumentava sua velocidade para correr, e vira para a direita. Os outros a seguem. O Carnotauro que estava quase alcançando, quase é despitado, mas vira também e continua a correr atrás dos outros. Após isso, eles viram novamente mas dessa vez para a direção em que estavam.
Steven: Boa Stacy, tudo bem conseguirmos arranjar um jeito de fugir indo pro lugar certo, mas... Como agora iremos despistar o Carnotauro?
Chuck: Eu já sei como...
Steven: Mas ninguém te chamou, Chuck.
Stacy: Ah pelo amor de Deus, denovo com essas briguinhas de criança?
Chuck: Não quer saber minha idéia, ok então.
Steven: Tá, fala.
Chuck: Parem de se olhar e prestem mais atenção na frente, tem um grande rio tranbordando, mas com algumas rochas para pular, o Carnotauro conseguiria nos seguir após passar?
Steven: Ótima.
Eles se aproximam do rio, e começam a pular as rochas com cuidado, um de cada vez. Na hora que Jessie pula na primeira, o Carnotauro já havia chegado e tenta pegá-la, mas ela pula com tudo e erra, escorregando, e caindo no rio, depois, sendo levado pela correnteza.
Rudy: JESSIIIIIIIIIIIIIIIIIIIE...
Rudy se prepara, para pular, mas Steven faz isso primeiro, e corre até o rio pulando para pegar Jessie.
Rudy: Oh não... STEVEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEN.
Steven nada em direção a Jessie mas pela forte correnteza, fica desiquilibrado e começa a se afogar um pouco. Rudy se prepara para ajudar ambos, mas o Carnotauro tenta passar pelo rio, não pulando, mas andando e interrompendo Rudy. A rocha cai e o Carnotauro se desiquilibra caindo no rio, mas em pé, porém, o chão era escorregadio e ele cai soltando o peso e sendo levado um pouco pela correnteza. Ele tenta se levantar, mas pela força da água, tomba denovo, ele tenta se levantar novamente, e não é tombado denovo, mas mal consegue se mecher, depois, ele se levanta totalmente. Tenta ir até os outros, mas no começo não saia do lugar. Após sair, ia meio lentamente, até porque a profundidade era bem grande. Embora difícil, Rudy e os outros se afastam do local chorando por Jessie e Steven. O Carnotauro tenta sair do rio pelo lado que os outros se foram, mas a correnteza era muito mais forte ali, então, ele sai pelo outro lado, fica alguns segundos parado e vai embora. Enquanto isso os sobreviventes param.
Rudy: Merda, droga Steven...
Stacy: Calma, eu também não estou nada bem.
Chuck: Nem eu, apesar de eu sempre brigar com ele.
Rudy: Será que estão bem?
Stacy: Não faço a mínima idéia, eles estavam num rio transbordando e ainda com um Carnotauro nele.
Chuck: Mas o Carnotauro estava tentando nos pegar, além de que ele não conseguia sair da água direito.
Stacy: É mesmo.
Charlie: Mas ficar aqui se lamentando não vai adiantar nada, querem eles de volta? Vamos procura-lo.
Rudy: É assim que se fala.
Charlie: Mas não agora, precisamos dormir e estão com muita, mas muita fome.
Rudy: Ah, vai se fuder Charlie.
Stacy: Mas iremos procurar juntos ou nos separar?
Rudy: Sei não, se separar pode ser mais fácil na vantagem de poder procurar em lugares diferentes ao  mesmo tempo e uns ficar caso voltem. Mas assim corremos mais perigo, quase nos fudemos no laboratório e com poucos raptores, já aqui com mais deles e ainda com outros terópodes? Sem chance.
Chuck: Mas lá não tínhamos muito espaço para fugir, ao contrário daqui, além do mais, agora estamos armados.
Rudy: É mesmo, me esqueci desse detalhe... Vamos dormir, amanhã pensamos mais sobre o assunto.
Charlie: Melhor, também porque enquanto dormimos, eles podem voltar.
Rudy: Mas não estamos muito pertos do rio.
Charlie: É verdade, mas o mais provável é que nos procure nesse lado.
Rudy: Bem pensado. E já ia me esquecendo, alguém vai vigiar, Chuck não será porque ele está cansado de vigiar e também ele já vigiou. É você Charlie, pois você não faz nada mesmo, é só um vagabundo que só presta pra falar merda.
Charlie: Calma, calma.Eu falo merda? Eu ao menos estou ajudando vocês, dando dicas e tal, sobre o assunto, que é procurar Steven e Jessie. E também eu avisei vocês sobre o local onde iremos e falei onde é, não sou um inútil, ao contrário do que pensa.
Rudy: É, que seja, e foi mau se exagerei um pouco, é que to nervoso... Mas você vai vigiar e pronto.
Charlie: Okay...

-------- Fim do episódio 8 -------

(Criado e escrito por Gustavo Diniz Caetano)

Um comentário: