domingo, 28 de outubro de 2012

A Recriação Dos Dinossauros 1º Temporada – Episódio 10 - A Energia Do Parque É Finalmente Restaurada


(Faz muuuuito tempo que não posto um ep. da minha série, e aqui está, desculpe a demora, estive com preguiça, falta de inspiração, esquecendo e ainda viciando em jogos e animes e espero não me atrasar e ainda acabar essa merda antes do fim do mundo kk)

A Recriação Dos Dinossauros
1º Temporada – Episódio 10 - A Energia Do Parque É Finalmente Restaurada
Nos episódios anteriores:
Rudy, Chuck e Stacy acordam e um pouco discutam com Charlie, mas logo após Stacy e Charlie vão para a margem do rio esperando Steven e Jessie enquanto Rudy e Chuck caçam e trazem um Avaceratops. Pela forte ventania, uma fogueira não pôde ser acesa, tendo que comer cru. Após comerem, se lavam no rio para não atraírem predadores, mas de nada adianta já que um T-Rex foi atraído pelo cheio antes disso. Enquanto isso Steven e Jessie acordam, e decidem subir o rio. Os outros são forçados a pular nele e após se encontrarem, Steven e Jessie voltam e destraem o T-Rex tacando pedras e gritando.  Antes de sua fuga, o T-Rex da uma rabada jogando alguns no rio e outros do outro lado dele. Porém, com mais distrações conseguem fugir e após a aparição de 2 Carnotauros, acontece uma briga entre eles e o T-Rex, enquanto os sobreviventes fogem. Os sobreviventes convesam e após o descanço, Steven e Jessie vão caçar enquanto Rudy fazia outra lança porque dara a antiga a Steven. Após comerem, surgem alguns raptores. Com a morte da maioria, o último foge para chamar reforço, enquanto os sobreviventes fogem. Mais raptores aparecem e após a morte de todos, surge um Ceratossauro que foi atraído pelo sangue e os sons dos tiros, e a fogueira ainda acesa. Eles despistam o Ceratossauro num solo frágil, em que ele caiu e morreu.  Mais raptores surgem, porém acabam com o mesmo destino dos outros. Após uma discussão, Rudy deixa Chuck como sub-líder para casos extremos e continuam indo em frente para chegar ao local já avistado.
----------------------------------
Continuando com sua jornada, os sobreviventes aproximam-se cada vez mais do local a cada segundo, tendo alguns impacientes reclamando.
Steven: Vamos logo com isso, paciência não cabe mais a mim no momento.
Charlie: Imagine eu, estou esperando anos sair desse inferno, você está aqui só a alguns dias.
Steven: Mas você será preso.
Charlie: Mas a cadeia é mais segura do que aqui.
Stacy: Entendo a impaciência de vocês, mas acalme-se, chegaremos logo. Até antes vocês não estavam quase nem aí. E depois, não podemos ir mais rápido.
Steven: É porque quando soube que o local já não estava muito longe, além de ter ainda mais esperanças, achei que estava mais perto, eu não tive a chance de vê-lo como você e Charlie. E como não? Estamos andando, mas podemos correr.
Stacy: Cansaríamos atoa,porque está perto.
Jessie: Eu concordo com o Steven, temos que ir mais rápido, embora eu podendo esperar.
Steven: Mas eu não posso.
Charlie: Nem eu.
Rudy: Mas eu posso.
Chuck: Eu também.
Steven: Continue andando.
Rudy: Steven, pára.
Steven: O que foi?
Rudy: Está tendo brigas demais entre você e Chuck e você que está começando-as.
Stacy: É, e se ele não parar, mudará para uma briga entre eu e ele.
Steven: Tá...
Eles finalmente chegam ao local.
Rudy: Chegamos.
Chuck: Chegamos?
Steven: Até que enfim e nem demorou tanto, parece que esse papo me distraiu bastante.
Stacy: Agora que vi melhor, esse local é meio estranho.
Charlie entra empurrar a porta mas não consegue.
Charlie: Droga, essa merda está cheia de cipó e está enferrujada.
Chuck: Não se preocupe, dou um jeito.
Chuck tenta abrir a porta batendo com tudo o ombro mas não adianta muito.
Steven com um jeito meio exibido:
Steven: Chuck, Chuck. Se quer abrir uma porta dessas, tem que chutá-la. Um chute na fechadura tem mais impacto do que bater com o ombro, deixa eu mostrar. Licença todos.
Todos se afastam. Steven posiciona-se e chuta a porta com tudo com a sola do pé esquerdo abrindo-a.
Steven: Viu só?
Chuck: Não fique se achando, só conseguira porque a minha ombrada deixou ela meio fraca o suficiente para você poder abrir.
Steven: Ah, cale a boca, meu chute é muito melhor que sua ombrada.
Rudy se aproxima empurrando ambos para trás com as mãos abrindo caminho e entrando lá.
Charlie vai até ele dizendo.
Charlie: Ei, não meche em nada, não vai querer ferrar mais com o parque né?
Rudy: O quê? Só estou olhando.
Charlie: Que seja, agora sai, sai para eu mecher aqui.
Stacy: Espero que consiga.
Charlie: Que nada, eu vou conseguir.
Jessie/Chuck/Steven/Stacy: Bom mesmo.
Charlie: Vish... Puta que pariu... Me distraindo desse jeito que eu não vou conseguir mesmo, fiquem quietos. Duvidando de mim assim...
Steven: Vai logo.
Jessie/Stacy: É.
Charlie: Calmem, caralho.
Charlie começava a mecher primeiramente pegando seu cartão, passando num painel que logo após se abre exibindo um outro que precisava de uma senha. Charlie digita a senha e logo ao lado abria uma porta e dentro dela haviam alavancas com próximo a ela escritas das coisas do parque que haviam parado de funcionar. O mesmo puxa todas fazendo a energia do parque restaurar-se.
Steven: Já?
Charlie: Já...
Steven: AEEEEEEEEEEEEE...
Todos se abraçam de alegria.
Charlie: Mas não acabou, precisamos ainda voltar para o laboratório.
Steven: Ah, deixa a gente ser feliz, seu velho.
Nesse momento, aparece um Tiranossauro Rex e todos vão para dentro.
Steven: Merda, tinha que ser no melhor momento?
Rudy: Estamos encurralados, não há como escapar dessa vez, droga.
Chuck vai um pouco para a frente dos outros olhando para trás e sorrindo.
Rudy: C-Chuck... O que está pensando em fazer?
Chuck: Desde que a Joyce morreu, Alvin também, eu embora querendo sair vivo dessa merda de ilha, ainda sim não tava com tanta vontade assim de viver. Mas isso não é tudo, principalmente não fui ou fiz coisas importantes, então vou compensar sacrificando minha vida para salvar todos vocês.
Rudy: Você está brincando né? Cara, você foi importante sim no grupo, ajudou bastante, e você encontrará outra pessoa na sua vida, é só esperar, vamos conseguir sair e ficar em paz.
Steven: É e, com quem eu vou ficar discutindo?
Stacy: E mesmo se não for muito útil, você completa o grupo, pois é alguém que gostamos de ter nele.
Chuck ignora e diz:
Chuck: Adeus amigos, cuide-se todos.
Chuck sai correndo do local atraindo a atenção do Tiranossauro.
Chuck: AQUI DESGRAÇADO, VEM ME PEGAR, ESTOU MAIS PRÓXIMO. E VOCÊS, FUJAM ENQUANTO HÁ TEMPO, NÃO DEIXAM QUE MINHA MORTE SEJA EM VÃOOOO...
Steven: Não, volta, filho da puta.
Rudy: Droga, não deu para impedi-lo. Mas vou dar uma última mensagem... CHUUUUUUUCK, NÓS NUNCA VAMOS TE ESQUECEEEEEEEER.
Chuck faz um sinal de positivo e é devorado pelo Tiranossauro.
Rudy: Rápido, vamos fugir.
Todos fogem e despistam o T-Rex enquanto lamentam a morte de Chuck. Após isso eles param para descançar e desabafar.
Charlie: Não sou um fui muito amigo dele mas ele não merecia a morte.
Steven: É, e embora a gente sempre brigando, eu adorava ele.
Jessie: Ele antes de morrer disse que ficou mal pela morte de Joyce e Alvin, nem sei porque não falou do Robert.
Steven: Talvez ele não gostava dele, vocês eu não sei mas eu também não, cara ignorante...
Stacy: Pelo menos a morte dele não foi em vão, conseguimos nos salvar.
Rudy: E também aprendemos uma lição.
Todos dizem “Qual?”
Rudy: Que devemos nos proteger melhor para não ficarmos encurralados e ter que se sacrificar para salvar os outros, não podemos perder mais de nós.
Stacy: É, perdemos mais um que era especial para nós.
Jessie: Ele era especial para mim também, até porque foi com ele que eu deixei de ser virgem.
Todos olham pra Jessie.
Jessie: Ei, não olhem pra mim desse jeito não, não é o que estão pensando, foi só um beijo, outro tipo de coisa, to falando disso.
Rudy: Ah bom...
Steven: Ah...
Jessie: O que vocês pensaram ser, foi com uma na faculdade quando eu tava experimentando.
Todos olham pra Jessie novamente.
Jessie: Não me estranhem, só tava brincando.
Rudy: Já descansamos, não há motivo para ficarmos aqui. A morte de Chuck não foi em vão por enquanto, devemos ir enquanto há tempo, aquele T-Rex ainda deve estar com fome, acabou de devorar Chuck, provavelmente está nos procurando e pode nos achar a qualquer momento.
Charlie: Era o que eu ia dizer.
Steven: Mas o Rudy falou primeiro.
Charlie: Ah, fala sério. Agora é comigo que vai ficar discutindo?
O Tiranossauro logo os encontra.
Rudy: Droga, vamos fugir.
Todos imediatamente correm do Tiranossauro com intenção de fugir, com um tipo de desespero meio raro, pois alguns de seus colegas morreram e naquele momento foi forte conseguir fugir, provavelmente não teriam mais uma chance, até que se deparam com um bando de Argentinossauros caminhando em um grande caminho entre 2 florestas.
Rudy: Argentinossauros!? Boa.
O Tiranossauro sabendo que poderiam fugir novamente, acelerava seu ritmo de correr logo os alcançando, enquanto os outros teriam que passar com cuidado para não ser pisoteados pelos Argentinossauros até porque o tremor no chão causado pelo peso dos passos poderiam desiquilibrar.. Porém, os Argentinossauros vendo um Tiranossauro se aproximando, se  sentiam provocados pensando que seria a presa, mas parava e ficava numa posição se preparando para se defender. O Tiranossauro se comportava de maneira estranha, se afastando um pouco rugindo diferente, e ia embora intimidado. Os Argentinossauros já voltando a calma, parava de manter sua posição, movendo a calda e estava perto de uma árvore, sem querer a golpeando e derrubando em frente aos sobreviventes, que tropeçavam após a poeira os atrapalhar, com passos pesados de vários Argentinossauros indo embora e continuando a caminhar. Stacy percebe que Charlie sem querer cai em cima dela, e a mesma o afastava chutando sua boca, fazendo até sangrar, dizendo:
Stacy: Seu tarado.
Charlie: Foi sem querer.
Steven: Ooh... Eu não deixava.
Rudy se levanta e ergue Charlie puxando pela cueca dizendo:
Rudy: Seu tarado.
Charlie grita de dor igual mulher e diz novamente:
Charlie: Foi sem querer, porra.
Jessie: Ahahahahahahaha...
Rudy solta mas tropeça e cai novamente, nesse momento, o último Argentinossauro se virava para acompanhar a manda e quase acerta Rudy.
Rudy: Ainda bem que cai, pode haver outros, vamos ir rastejando até fora do alcance.
Todos faziam isso e se levantam, olhando pra trás.
Steven: Ué, cadê os outros?
Stacy: Parece que aquele era o último.
Jessie: Fizemos isso atoa.
Rudy: Mas previnir também é bom.
Eles continuavam a andar, mas enquanto isso, Charlie para no meio do caminho tossindo sangue.
Steven: Você está bem?
Charlie: Mas é claro que não, eu tossi sangue, acha que é um bom sinal?
Steven: Calma, só quis ser gentil.
Charlie: Então quer dizer que antes não queria, e que mal se importa?
Stacy: O que há com você? Está muito estranho.
Charlie: Eu não ando me sentindo bem, talvez não tenham reparado que ando mais devagar. Eu estou velho, não suporto tanta correria como vocês, jovens. E estou ficando louco com isso, neste momento perdi minha paciência com essa merda e quase surtei.
Rudy: Entendo. Vamos andar num ritmo mais calmo, então. Mas sem lerdeza, esse sangue vai atrair outros predadores ainda mais rápido.
Steven: Uma pergunta. Para voltar ao laboratório, a gente não teria que voltar? Estamos seguindo em frente mesmo depois de restaurar a energia.
Charlie: O caminho mais fácil, perto do território de Carnotauro foi cobrido com terra, e foi destruído também, se tentar voltar, pode ser difícil, além de a gente já andar bastante a partir do local onde restauramos a energia do parque, deve ter algum atalho aqui. (Dizia com uma voz meio roca comparada a de antes)
Stacy: Tanto faz, só queremos voltar pra lá, e depois fugir desta ilha maldita.
Jessie: Concordo com a Stacy.
Steven: Então o caminho que devemos tomar é voltando mesmo.
Charlie: Não prestou atenção no que eu disse? Mencionei... (tosse um pouco) que poderia haver algum atalho por aqui, e que já andamos demais a partir do local da restauração, demoraria mais.
Steven: Vamos mais rápido.
Charlie: Como? Eu já não agüento mais, sou um fardo pra vocês.
Steven: Não é verdade. Você nos ajuda a sair e em compensação te ajudamos a sobreviver.
Charlie: Mas você tem alguma ideia de como chegar voltando?
Jessie: Sem querer interferir...
Charlie: Não se preocupe, sua opinião sobre de como voltar é bem-vinda, apesar dos mais inteligentes fora eu serem o Rudy e a Stacy, sem ofenças.
Jessie: Não ofendeu, mas sem querer mudar de assunto também, mas não é só os mais jovens sendo educados com os mais velhos, vice-versa também é bom, digo isso porque me interrompeu.
Charlie: Ah, me desculpe, mas qual sua ideia?
Jessie: Pensei em... Agora que pensei melhor enquanto ia dizendo, não tem lógica minha ideia, desculpe atrapalhar.
Charlie: O que é?
Jessie: Arranjar um jeito de visualizar algum lugar que possa nos ajudar. Tipo subir num lugar alto, e tentar avistar alguma instalação qualquer que não “visitamos” ainda.
Charlie: Não me lembro de nenhum outro lugar daqui, deve ter atalhos, mas como vamos saber que é um? E aqui não tem lugares tão altos pra observar um grande diâmetro da ilha, as árvores por exemplo tem tamanhos semelhantes, e não vamos andar pra encontrar algo mais alto.
Jessie: Bem, eu...
Steven nesse momento tampa com as 2 mãos a boca tentando segurar a risada.
Jessie: Está rindo de que?
Steven: Nada não, continue.
Jessie: Tem uma ideia melhor, Sr. “sabichão”?
Steven: Ér... Não. Mas Charlie tem razão e ainda reparei nisso também. (diz de uma maneira meio estranha quase rindo)
Steven não consegue se conter e começa a rir, mas para no mesmo momento em que Jessie o olha com uma expressão de raiva no rosto, e ele vai atrás de Rudy.
Stacy: Pensei em procurar algum veículo, mas melhor não perdemos tempo.
Rudy: É ISSO. (Diz levantando a mão)
Stacy: Falei alguma coisa?
Steven: Está pensando o mesmo que eu?
Rudy: Charlie, tem algum rio grande por aqui?
Charlie: Tem, não me digam que...
Stacy: Agora entendi...
Rudy/Stacy/Steven: Vamos numa jangada.
Charlie: Vamos amanhã, vai escurecer daqui a algumas horas, só temos tempo para construir e depois ir dormir.
Jessie: Mas...
Steven: Você além de não ser considerada mais inteligente segundo o Charlie, sua última ideia foi... (se interrompe começando a rir um pouco)
Jessie: Só não te bato porque... Não vou mudar de assunto, as árvores daqui são grandes, como vamos pegar madeira pra construir uma?
Steven: Retiro o que eu disse.
Rudy: Será que podemos pegar dos galhos?
Jessie: Está muito no alto. Não alcançamos, e subir será trabalhoso.
Rudy: É aí que está o problema, mas só precisamos pensar mais um pouco e subir.
Steven: Cipós?
Rudy: Isso. Mas onde vamos arranjar? Não to vendo nenhuma árvore com cipó.
Steven: Vamos procurar.
Stacy: Mas é algo que estamos tentando evitar.
Charlie: O tempo que gastamos continuando essa discussão, serviria para encontrar recursos, para construir, e não temos tempo pra enrolar mais um pouco, vamos procurar.
Até o cair do dia, todos á procura dos cipós conseguem achar, escalar árvores e pegar galhos, para amarrar e fazer uma jangada. Após o término, vão dormir no restante que usaram para fazer uma pequena cabana e não podiam desperdiçar, mesmo com dificuldade e reclamações. Todos acordam coçando os olhos e se espreguiçando, bocejando e dizendo:
Rudy: Dormiram bem? Suponho que não.
Stacy: Mas é claro que não, acertou na mosca.
Steven: Chega desse papo chato, vamos empurrar a jangada até o rio, e partir.
A cabana era inacabada, mas mal poderiam ver a fora, por isso saiam com pouca dificuldade rapidamente mudando a expressão facial diante daquele acontecimento, viam a jangada destruída.
Steven: Droga, e o trabalho que tivemos pra construir isso?
Rudy: Você não fez quase nada.
Steven: Isso porque Charlie também não fez.
Rudy: O cara está mais velho que a ilha, não é culpa dele.
Charlie: Valeu pelo elogio. (diz ironicamente com uma voz meio irritada)
Steven: E daí? Eu estava com muita fome, não conseguia me concentrar.
Rudy: A propósito, Charlie. O rio fica muito longe?
Charlie: Não muito, eu com meu porte físico chegaria a metade em vários minutos.
Steven diz batendo palma chamando os outros para irem:
Steven: Vamos que está pertinho.
Charlie: Por que você faz isso?
Stacy: Está esquecendo de uma coisa...
Steven: O quê? Ah...
Stacy/Jessie: A jangada...
Rudy: Como Charlie disse ontem, não podemos perder tempo, e agora que já tem tudo preparado, vai levar menos tempo.
Steven: Só queria saber quem foi o cretino que pisoteou enquanto dormíamos.
Rudy; Não faz diferença, vamos logo.
Todos reconstroem, com mais dificuldade do que pensariam já que estava danificada as partes.
Rudy: Até que enfim. (dizia limpando com o braço direito o suor na testa e terminando com uma voz aliviada)
Steven: Mas eu to com fome. (dizia colocando as mãos sobre o estomago quase abraçando)
Rudy: Quando chegarmos lá, procuramos o que comer. Também estou com fome, mas não to me queixando como você.
Charlie: Ajudem aqui. (dizia Charlie com uma voz meio forçada por estar se esforçando empurrando um pouco a jangada)
Todos chegam ao rio, empurrando a jangada e entram com cuidado, cansados, deixam ser levados pela correnteza até que mudam quando avistam um Suchomimus pescando, que ainda com fome, por sinal.
Steven: Agora fudeu.
Rudy/Charlie: Um Suchomimus.
 O terópode saia da margem do rio entrando nele com tudo fazendo ondas que balançavam a jangada, antes de qualquer outra ação, e depois tentava morder mas enroscava-se em pedras apenas cabeceando-a, fazendo ela bater em uma pedra e quebrar, conseqüente mente fazendo todos caírem e serem levados. O Suchomimus escapava e continuava perseguindo, mais rápido do que antes. Todos começam a se afogar,  até que um Sarcosuchus preparado para pegá-los e não tinha percebido o Suchomimus, percebendo, mordia as costelas do terópode fazendo-o urrar de dor, já que era melhor do que algumas pessoas, enquanto os sobreviventes eram levados pela correnteza, e como estavam á salvos, dava tempo de se agarrarem aos pedaços que sobraram da jangada. Enquanto isso, o Suchomimus tentava escapar, mas o Sarcosuchus forçava ainda mais a mordida, e depois soltava, mordendo logo após no pescoço, o matando, e depois começando a devorar. Os sobreviventes são levados para uma parte do rio onde tinha muitas rochas, o que impedia de continuarem daquela maneira. Logo eles sobem nelas, e saem do rio.
Steven: Suchomimus filho da puta, me deu um puta de um susto.
Charlie: E eu estou velho, eu podia morrer de susto mais fácil do que afogado. (dizia com uma voz ainda mais roca tossindo um pouco)
Rudy: Vejam pelo lado bom. O Sarcosuchus que apareceu foi atacar o Suchomimus por ele ser maior, ser uma refeição melhor. Se ele não tivesse aparecido, o Sarcosuchus iria nos matar.
Steven: É mesmo, vou começar daqui em diante ver o lado bom das coisas sempre que for atacado, não quero me irritar assim novamente. E também não quero mais esperar para chegar ao laboratório.
Charlie: Um de seus problemas acabaram. Estamos bem perto do laboratório. (dizia já com a voz um pouco melhorada)

                -------- Fim do episódio 10 -------
(Criado e escrito por Gustavo Diniz Caetano)








Nenhum comentário:

Postar um comentário