sábado, 27 de novembro de 2010

Jobaria






















O dinossauro, nomeado de Jobaria tiguidensis, Jobaria se refere "Jobar", uma criatura da lenda dos nômades Tuaregs da Nigéria onde foram encontrados os ossos expostos, tiguidensis se refere a um precipicio perto dos locais de excavação. Um time conduzido por Paul Sereno da Universidade de Chicago recuperou 95% por certo de um Jobaria adulto. O fóssil estava com marcas de mordida. Ela pertensia a um terópode bípede do Cretáceo chamado Afrovenator. O Jobaria foi descoberto lá na África. O Jobaria era um saurópode enorme com cerca de 22 metros de comprimento, 4,50 de altura e seu peso era de aproximadamente 18 toneladas. O Jobaria dominou na sua época. O Jobaria possui nariz na testa, garras afiadas no polegar e cauda chicote que utilizava provavelmente como defesa e ataque contra vários predadores da região. O Jobaria possuia cerca de 12 vértebras no pescoço e 2 corações. Assim como vários saurópodes, o Jobaria comia pedras para auxiliar na digestão. A sua família é ainda indefinida, mas está entre os Brachiosauridae e Diplodocidae. Pode até ser um Brachiosauridae devido as narinas no topo da cabeça mas os Brachiosauridaes tinham cristas na cabeça mas o Jobaria não tem. Além disso o rabo do Jobaria não é mais curto que o pescoço e nem mais comprido. Ele pode até ser um Diplodocidae mas seu rabo não é tão comprido mas seu crânio se encaixa certinho. Ou então, podia ser um Titanosauridae, mas ele não era tão gordo assim e seu peso não era tão exagerado assim. Ainda não se sabe ao certo sobre que família o Jobaria pertencia. Nas fotos dessa postagem, você pode ver o tamanho do Jobaria e um homem, 2 Jobarias brigando e outras fotos que não precisa de explicação nenhuma.
Informações do dinossauro
Nome: Jobaria.
Nome cientifico: Jobaria tiguidensis.
Tamanho: De 21 à 22 metros de comprimento e 4,50 de altura.
Peso: Cerca de 18 toneladas.
Local: África.
Época: Período Cretáceo.
Alimentação: Herbívora.
Família: Indefinido.
Fonte: Wikipédia e AVPH.

Nenhum comentário:

Postar um comentário