sábado, 6 de novembro de 2010

Paquirinossauro







O Paquirinossauro é relativamente incomum entre os outros ceratópisídeos, já que não foram encontrados restos de um chifre nasal nos crânios, e sim uma saliência óssea áspera e rígida no lugar, que deveria ter sido usada em combates entre os machos para conquistar a fêmea, como os Triceratops, e se defender de predadores. É improvável que essa saliência tenha suportado qualquer tipo de chifre de queratina, como tem sido descirto ás vezes, tal saliência era suficientemente eficaz como recurso de auto defesa, combinada à toda sua fisiologia.

Seu corpo era bem maciço, e resistente a quedas, se levantando rapidamente e se prontificando para revidar o adversário. Pernas musculosas para correr, e um crânio projetado para cabeçadas violentas. O cérebro era tão protegido que parecia ser separado do crânio, e toda a cabeça era reforçada, o Paquirinossauro poderia pegar um embalo e bater com tudo que não se machucaria, ai de quem estivesse em seu caminho.

Por viverem em grandes bandos, e migrarem constantemente, sua diversificação era impressionante, restos de seus fósseis foram encontrados na Alberta, Alasca e Canadá. Como todo forte herbívoro que se preze, o Paquirinossauro tinha um predador, o Albertossauro, um antecessor ao Tiranossauro. A diferença de porte era mínima, dessa forma, o ceratopsídeo podia sem problemas enfrentar o seu inimigo de dentes afiados.



Informações do dinossauro

Nome: Paquirinossauro.
Nome cientifico: Pachyrhinossaurus canadensis.
Tamanho: 7 metros de comprimento e 3 metros de altura.
Peso: Cerca de 3 toneladas.
Local: América do Norte.
Época: Período Cretáceo.
Alimentação: Herbívora.
Família: Centrosaurídae.

Nenhum comentário:

Postar um comentário